terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Desafio de amigos, dois textos; o primeiro escrito por mim para o Jean, e o segundo escrito pelo Jean para mim.


Jean
Fui incumbida de uma difícil tarefa. Tenho que escrever um texto para falar de um cliente. Galera, vocês não têm noção do quanto isso é perigoso. Se falo mal, perco a conta por que não tinha nada que malhar o pau no cliente chato. Se falo bem perco a conta por fiquei bajulando demais. Mas vamos lá. Coloquei na cabeça que se ele não gostar, o problema é dele, o prejuízo é maior, por que vou bloqueá-lo no msn e nunca mais eu mando nenhum arquivo aberto pra ele mexer.
O “dito” cliente é o Jean Ponqueroli, carinhosamente chamado de Docinho de coco, batizado adivinha por quem?? Hehehehehe EU MESMA. Hoje posso considerá-lo como um grande amigo. Engraçado foi no primeiro dia em que o vi. As pessoas daqui quando falavam dele (eu com minha mente fértil) já imaginava um “cabra” arrogante e metido a qualquer porcaria. Até que ele veio encher meu saco aqui na agencia, acho que ele queria mesmo era pegar amizade comigo para adquirir conhecimento. Ele é engenheiro, mas muito, muito, muito metido a publicitário, já ameaçou até tomar meu lugar aqui na agencia (pode isso?). Olha, essa expressão serve bem para o Jean, “dê tudo, só não dê ousadia”, putz, foi justamente o que dei, ousadia. Dei a maldita ousadia para esse engenheiro-metido-a-publicitário vim dar pitaco nas minhas artes. Pronto, também dei adeus a minha paz diária quando ele finalmente conseguiu meu msn.
Nossa! Só falei mal do coitado. Ele também é um ótimo amigo. Muito engraçado, adora fazer palhaçadas, sonha em ser comediante e acha que sou alguma headhunter da globo. É notório que o Jean é um homem difícil de achar, consegue ser sensível e firme, o sorriso dele vem do coração, vem de uma maneira muito sincera e fica quase impossível de não fazer o que ele pede. Um excelente profissional e com uma conversa de derrubar avião. Também é um gatinho e ta solteiro. (pronto, agora deve ter um ônibus cheio de muié vindo de Recife atrás dele...hahahaha). O fato é que esse catarina hoje mora no meu coração. Um beijo meu docinho e que Deus te abençoe.

P.S. Agora é que tu vai mesmo em Recife, né Jean?



Michelline
Diz o ditado que promessa é dívida. Pior, ou melhor, que isso é a mais pura verdade. Já que prometi, vamos lá... vou tentar fazer o meu melhor. Num “tu escreve de mim que escrevo de ti” assumi o compromisso de falar sobre uma pessoa que me cativou às duras custas, mas conquistou e vocês vão entender o motivo, se houver...rsrsrs. Tenho predileção por uma agência de publicidade aqui de Joinville, à qual me identifiquei muito. Lá, existem umas figurinhas carimbadas, desde a “sócia-proprietária”, até o senhorzinho lá do elevador que diz, “aquele pessoal é tudo doido” hehehe, não sei se já tinha comentado sobre isso com a galera da agência, mas vejam onde fui amarrar meu alazão branco...putz! Um belo dia, a Ana, “sócia-proprietária” da Agência me comenta: “Jean, tô esperando chegar uma menina chamada Michelline, ela é lá do Nordeste, que “dizem” é porreta em Criação.” Na hora foi como se uma corrente de ar a -30 graus celsius passasse pela minha coluna vertebral, ao mesmo tempo que minha mente lançava um pensamento para o universo, sim pois não tive coragem de dizer na lata (me desculpe o pessoal do Nordeste): “Caramba Ana, lá do Nordeste??? Mas aquele pessoal tem medo de trabalhar, de pegar no pesado, de progredir... como alertá-la dessa atitude desvairada??” Na mesma semana fui tratando de preparar meu espírito para o que vinha pela frente. E eis que um dia, pra resolver um problema de fotografias para um trabalho meu, conheci a dita cuja chamada Michelline. À primeira vista, ela foi simpática, assim como eu também o sou, por natureza, dois beijos pra cá, dois beijos prá lá, e para que o trabalho fosse bem feito, tinha que ter a supervisão de alguém da Agencia. Na hora a Ana sugere: Michelline, seria interessante você acompanhar esse trabalho. Michelline pergunta: “Que horas será isso??” Ana Responde: por volta das 7:00 da manhã. Micheline pergunta: O que? 7:00 da manhã? Nem pensar!. Ana retruca: Como Assim por quê? Michelline se defende triunfalmente: Ana, é muito cedo, eu não consigo acordar!!! Ponto! Eu que sou o CLIENTE, no meio daquela discussão homérica e quase que me oferecendo, desculpem, me ofereci na verdade para acompanhar o serviço e quase liberando a “bela adormecida”, e me martirizando por não ter apostado no numero da Mega Sena. Pensei, será que previ tudo isso aqui? Guria do NORDESTE??? Hehehehehe. Lembra disso Michelline??? Achei na verdade muito engraçado e pude perceber que essa guria é firme, birrenta e arretada....pra não tecer mais adjetivos desse povo do Norte do Brasil. Brincadeiras à parte, a agora “MI” é muito gente boa, me apelidou de docinho de côco e eu apelidei ela de tapioquinha de doce de leite, lembro de um dia que fui convidado para experiementar uma tal comida Nordestina chamada....putz, não lembro, mas sei que ia feijão, carne seca e vinagrete... muito gostoso ainda mais regada com uma “Cerva” geladíssima que tomamos, como rimos naquele dia! Tudo ainda meio assim desconfiado, ela querendo se fazer pra mim que era o cliente, tipo me cativando, pra não perder a conta e se redimir por não querer acordar cedo...hehehehe essa Mi é um barato!!! Mas o tempo passou, ela me forneceu o Msn dela e uma boa dose de ousadia, ai não larguei mais do pé! Peço os arquivos dela abertos, dou pitaco nos trabalhos...mudo fonte, texto, dou opinião e ela acata, dizendo que tenho razão, ai eu me acho!!! Até já pedi oportunidade de emprego na Agencia, rsrsrsrs... isso porque ela diz que sou um Engenheiro-metido-a-publicitário...nao sabia que era advinha também... Mas sinto que ainda tem muita coisa pra descobrir sobre a Michelline, ela aparenta uma fortaleza mais sinto que é uma flor bem delicada, é amigona, conversamos bastante e temos que estreitar os intervalos das cervejas!!! O único fato que me decepcionou na Michelline, foi o epísódio de uma viajem dela pra Recife, na qual fiz encomenda de Castanha de caju, ela não trouxe alegando excesso de bagagem, pensei comigo: Essa guria é uma MALA! Entenderam a piada??? Te adoro Mi, também tem um lugarzinho no meu coração pra vc!

P.s: Tô aguardando o convite pra comer a tal buchada de bode, ou cabrito, sei lá. Preciso me preparar psicológicamente para isso!!! Ah também já sei que a tal buchada foi preparada pela mãe dela...tá praticamente pronta, pra evitar trabalho. Galera quando digo que ela é do NORDESTE!!!
Fui!

3 comentários:

Fernando Junior disse...

Aew priminha... Sem comentarios.
Beijo nesse coração que é meu conforto.

Parafraseando Nando Cordel:
"Tô com saudade de tu..."

Fui!!!

Carlão Pacheco disse...

Um pacotinho de castanha de caju dá excesso de bagagem? Jean, essa pernambucana é mala mesmo, viu? Acho que os 6 kg que ela ganhou foram por causa das suas castanhas que ela comeu enquanto enfrentava a fila do apagão aéreo. Pode apostar. Hahahahahahahaha.

Elizandra disse...

kkkk essa idéia foi ótima...
me diverti lendo =D Bjus, Liza