domingo, 21 de outubro de 2007

Procurando felicidade


Todo mundo passa a vida inteira procurando a felicidade. Mas procura por uma felicidade infinita, aquela que as pessoas não se contentam com pouco, tem que ser muito tem que ser F-E-L-I-C-I-D-A-D-E, com todas as letras maiúsculas, com tudo exagerado.

Você agora já terminou a faculdade, tem um trabalho legal, gosta de uma musica boa, entende algo de cinema, tem um papo interessante, mas e a felicidade? Percebe que falta alguma coisa na sua vida. Mas será que não está exigente demais? Pare um pouco de se cobrar, procure o que está mais próximo de você.

A felicidade não está somente nos altos luxos, nas festas intermináveis nem tão pouco no amor e sexo selvagens. Está além disso, está nos gestos mais simples, na vida cotidiana, ta num café de manha feito com carinho, esta numa flor que se abre na tarde de primavera, a felicidade está num sorriso de uma criança simplesmente porque você sorriu e ela retribuiu. A felicidade também está no ombro amigo, daquele amigo que não apenas te leva pra balada, mas que cuida de você quando está doente, que topa fazer um programa de índio só pra não te deixar na mão, que te põe no colo e te coloca pra cima, mesmo que você esteja se sentindo mais raso do que o chão e acima de tudo, briga com você quando fez besteira.

Não fique mais procurando felicidade das coisas difíceis, nos momentos impossíveis, procure a felicidade do seu lado, sorria para a moça do cafezinho da empresa (aposto que ela vai caprichar no seu café), dê bom dia ao senhor do elevador, não se prenda dentro de um escritório, o mundo gira sem sua ajuda, ligue pra um amigo que não fala há anos, vá na casa da sua mãe, e pare de ficar procurando o amor da sua vida, quando menos esperar ele vai aparecer.

7 comentários:

CresceNet disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ursopanda75 disse...

Lindo... Sem que vc percebesse, me mostrou fatos um tanto esquecidos por mim.
Beijo no coração.

Anônimo disse...

Velho Tema
Vicente de Carvalho

Só a leve esperança em toda a vida
Disfarça a pena de viver, mais nada;
Nem é mais a existência, resumida,
Que uma grande esperança malograda.

O eterno sonho da alma desterrada,
Sonho que a traz ansiosa e embevecida,
É uma hora feliz, sempre adiada
E que não chega nunca em toda a vida.

Essa felicidade que supomos,
Árvore milagrosa que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos,

Existe, sim: mas nós não a alcançamos
Porque está sempre apenas onde a pomos
E nunca a pomos onde nós estamos.



Há muitos anos atrás qdo li esta poesia que fala da nossa incansável busca da felicidade percebi que as coisas simples e comuns são as que nos dão mais felicidade e que essa insatisfação que vivevos é o q nos faz viver e buscar sempre coisas novas.
Mas nunca esqueça de olhar a lua nem de assistir ao por do sol, pq isso não tem preço e tras uma felicidade muito grande, pq para as outras coisas tem MasterCard........ Bjs te adoro, sabia????

Jura Arruda disse...

Escreveu, falou e disse! Ah, e sobre o caldinho, Joinville tem sim, só procurar direitinho. Mas que um lava-rápido e uma cerveja do lado não é igual, ah não é mesmo. (falo porque lembro dos lava-rápidos de SP e suas lanchonetes coladas... Beijo, Mi!

Anônimo disse...

Leio e releio muitas vezes o q vc escreve pra imaginar que estou conversando com vc e esta saudade ir embora, tb é uma maneira de te conhecer melhor, e te amar ainda mais.
Te amo minha princesinha dos olhos verdes

Raisa disse...

Adorei primaaaa!! Lindo lindo lindo o texto viu???
Bem minha cara...
O resto, sem comentários...
bjaumm diretamente da terrinha
Saudades

Jefferson disse...

Irado...
gostei msm!

pior q eh ah pura realidade!
nada melhor doq vc seh sentir bem consigo msm!

tendo saude o restante nos conseguimos!

bjo doida!
ficou muito msm!